domingo, 21 de novembro de 2010

« 63 ANOS de CASAMENTO da RAINHA ISABEL »

Quando o Big Ben deu as 11 e meia, a princesa Isabel de Inglaterra chegou à porta ocidental da Abadia de Westminster - onde milhares de pessoas aguardaram a chegada do cortejo - numa pontualidade absolutamente britânica.
.
Foi sob as majestosas abóbadas de Westminster, em Londres, na presença de reis e de príncipes de toda a Europa, que se celebrou no dia 20 de Novembro de 1947, o casamento da princesa Isabel, herdeira da Coroa de Inglaterra.


.

« Ai... a minha real dieta!... »



.Romance de amor, que teve a sua dourada apoteose no altar rebrilhante de luzes, não faltou, sequer, aos reis protagonistas desta autêntica história de príncipes encantados, o fervor da simpatia popular que em todo o mundo os envolveu, desde que se tornou pública a notícia do seu noivado.
.
As flores atapetavam o percurso, desde a Abadia até Buckingham Palace e a multidão, deslumbrando-se, com o minuto supremo que lhes permitia ver os noivos, já casados, no coche nupcial, a caminho da felicidade, como que lhe lançava a sua benção. E Isabel e Filipe, emocionados, agradeciam...

A foto que encima o 'post' [da época] peca por não apresentar com fidelidade a simpatia radiante dos noivos, nem o deslumbrante vestido da noiva que, durante muitas semanas, foi guardado das vistas indiscretas, como um precioso tesouro.
.
Os eventuais leitores que tiverem a paciência de aturar este 'post', poderão, no filme do YouTube, observar pormenores a posteriori, aqui não descritos.
.
Temos a denunciar um percalço ocorrido na selecção do vídeo, posto que, aquele que mais relevância dá à cerimónia, está impedido de ser incorporado, a pedido de não sabemos quem,
pelo que se encontra desactivado!
.
Não fosse o povo julgar estar a viver um episódio sonhado de fantasia de estórias de encantar, a Certidão de casamento esteve patente ao público na Abadia, sábado, domingo e segunda-feira, desde as 10 e 30 da manhã até às 6 horas da tarde. Depois do texto do registo, à esquerda, em cima, exibem-se as assinaturas dos noivos, da Rainha e do Rei.cima, exibem-se as assinaturas dos noivos, da Rainha e do Rei.
.
Os príncipes, já casados, passaram no coche nupcial a caminho de Buckingham... e da felicidade(...)
.
A multidão londrina, para gozar este momento delicioso, comprimiu-se ao longo do Mall e arrostou com o frio e a humidade, passando a noita na rua.
.
Mas o povo gostou, aguentando-se a pé firme, durante longas horas... e anos... até à actualidade, arrostando com o sustento desta família que se preparava para aumentar a despesa do Estado com os descendentes, que só têm dado dores de cabeça aos pais... e, aos, chamados, súbditos (...)

.
A LOVE STORY - Rainha Isabel & Príncipe Filipe
.
.











.
- 1ª Foto in: Capa do Século Ilustrado de 29/11/1947
- Adaptação parcial de textos
da mesma Revista.
- 2ª Foto in: powerpoint recebido por e-mail
Vídeo: YouTube

4 comentários:

Luisa disse...

César,

63 anos de casamento, já é raro. Terão sido felizes? Há quem especule sobre a “saúde” desta união.
Não sou fã da monarquia.

Bjs

Luísa

César Ramos disse...

Luísa,

Nem eu, sou fã da monarquia...! Fico-me pelo Rei dos Frangos e o das Farturas!

Quanto aos outros reinos... 'passo'!

Há quem diga que a Rainha se fartou de engolir sapos, com as aventuras e 'incursões' libertárias do Filipe, a «Bem da Nação»!... ou seja: por razões de Estado!

Portanto, a "saúde" daquela união, terá andado muito a balões de soro!

Quanto a felicidade, segundo dizem, o dinheiro não a dá... mas ajuda-a (e) muito!

Por este aspecto - financeiro -, não tiveram, até agora, grandes razões de queixa.

O futuro será mais crítico, tanto porque já estão velhíssimos, como o Mundo, também, anda um bocado podre (...)

Bjos
C.R.

Swt disse...

Sempre se falou das escapadelas do príncipe consorte...
Apesar de compreender que este estilo todo, nada tem a ver com nada, espero ansiosa pelas cerimónias do casamento do primogénito de Diana, no próximo ano! Nestas coisas, os ingleses são imbatíveis... pompa com circunstância... são os melhores.

César Ramos disse...

Swt,

Não tenhamos dúvidas. São fortes em festas e fardamentos novos.

Com a choraminguice da falta de verbas, nem sei como vão pagar o casório!

Não me digam que ainda vão fazer para aí um peditório, tipo ajuda à Irlanda!

Por mim, dava-lhes um quente e outro a ferver!

Já é boa vontade, porque quem dá o que tem, a mais não é obrigado.

'God save the Queen'!

Cumprimentos
César