sexta-feira, 24 de setembro de 2010

« A ESCOLA AINDA NÃO É PARA TODOS »

Fortino Mario Alfonso Moreno Reys
« CANTINFLAS»
(1911 - 1993)
Actor e humorista mexicano

.


Um filme humorístico e simultâneamente dramático pela denúncia - que se mantém actual - aos entraves que a Educação sofre das mais diversas maneiras




.
A Escola ainda não é para todos, porque muito embora os nossos filhos tenham regressado às aulas, há cerca de sessenta e nove milhões de crianças no mundo que não têm essa oportunidade.
.
Então se nasceram raparigas e em países como o Afeganistão, ou o Paquistão - são exemplos -, aprender é-lhes vedado. E o mais grave é que em lugar de diminuir, o número aumenta, como efeito colateral de uma crise económica mundial, que leva a que os países esqueçam que subscreveram os Objectivos do Milénio, revela o relatório "Back to School", da Global Campaign for Education - (CGE) Campanha Global pela Educação, que é uma coligação internacional de organizações não governamentais, sindicatos, instituições escolares e movimentos sociais de todos os tipos, empenhada na luta pelo direito à educação.
.
Esta coligação nasceu em 1999 com o propósito de exigir dos governos o acesso e o usufruto do direito à educação para todos.
.
Reclama que se ponha em prática todas as declarações que emergiam de fóruns e cimeiras internacionais até à data.
.
Em Portugal, a CGE é implementada por uma plataforma de organizações da sociedade civil.
.
E... o que temos a ver com isso? Tudo! O ciclo de pobreza só se corta com crianças alfabetizadas, capazes de garantir o desenvolvimento dos seus países.
.
Se lhes retirarmos apoio, e por maioria de razão quando já enfrentam problemas acrescidos, mergulham de novo na miséria.
.
E a miséria é o combustível da guerra, do terrorismo, das epidemias, da emigração clandestina e de todos os males que, mesmo o mais acomodado do europeu, quer longe da sua porta.
.
Por solidariedade, sentido de justiça, ou até egoísmo, temos de pressionar os nossos políticos a cumprirem as promessas que fizeram!
.
Em nosso nome (...)



.

Reproduzimos seguidamente, dois de onze episódios do filme intitulado «EL PROFE » [O Professor].

.Considerada uma película cómica, tal não é bem assim, porque o tema tratado é demasiado sério para se confundir com comicidades. Por alguma razão suspeita este filme desapareceu das séries que muitos produtores de programas costumam repetir.

.
É a saga de um abnegado Professor que consagrou a sua vida ao ensino, sacrifica a comodidade de uma cidade grande para marchar até ao povoado de Romeral, onde são necessários os seus serviços. Ali vai ter de enfrentar o poderoso cacique local, interessado em fomentar a ignorância aos seus habitantes.
.
Gostaríamos de mostrar o filme todo, mas ninguém iria (ter TEMPO) ver! Mesmo assim, consideramos um abuso apresentar, logo dois episódios! Dá para passar à frente, apreciar e sentir que muitas cenas serão para ir às lágrimas, mas não com vontade de rir! O YouTube tem lá tudo! Desde Sócrates, o Professor mexicano - Cantinflas -, começar a dar aulas num espaço que acabou por lhe ser tirado para dar lugar a um antro de pândega, passando ao improviso de, na sua persistência, fazer uma escola campal! Ao ar livre! Mesmo assim... incendiaram o fraco equipamento da 'Escola acampamento' e... foram ainda mais longe: raptaram o professor!!...
.
... O final da história traz, felizmente, uma moral! Os maus foram descobertos e a Justiça conseguiu ser feita (...)
.
Valha-nos a consolação de assistirmos à vitória do Bem, pelo menos em filme!.


.

.
.


Este Actor foi considerado por Charlie Chaplin - Charlot - um dos maiores intérpretes de todos os tempos no seu género de representação e estilo

3 comentários:

relogio.de.corda disse...

Se eu escrever alguma coisa menos própria, isso deve-se à "telha" com que estou hoje.
Caro César, este artigo está perfeito. Revolta-me saber por esse mundo fora, que há tantas crianças sem escola e sem oportunidade para a poder frequentar e, eu, a lidar todos os dias com meninos que não sabem valorizar o que têm: uma escola, muitas oportunidades, uma professora e com capacidades para fazerem muito melhor. Não sabem dar o valor a rigorosamente nada!
Às vezes, até parece que trabalhamos "contra gosto" por isto mesmo; pela enorme frustração que é a tarefa do ensino/aprendizagem actualmente e pelo desânimo que se apodera de nós em certos momentos.

São disse...

Tanto que me ri com Mário MOreno, tanto.

O ensino nunca será para toda a gente, porque não interessa a quem detém o poder pessoas instruídas e, ainda menos, educadas.

Boa noite.

trepadeira disse...

Não,nunca será para todos.Mesmo aqueles que têm escola,têm a escola que interessa ao poder.Têm escola mas não têm cultura nem educação.É uma escola para lhe cortar as asas e não para os ensinar a voar.
Um abraço,
mário